Perguntas frequentes

Bem-vindo à página de perguntas frequentes do Bexs. Escolha um assunto e tire suas dúvidas. Se quiser se aprofundar em algum tema, entre em contato com nossos especialistas nos canais de atendimento.

1. O que é câmbio?

Câmbio é a transação financeira de troca (compra ou venda) envolvendo mais de uma moeda para operações de turismo, importação, exportação financeiras, e-commerce etc.

Por exemplo, quando um turista brasileiro vai viajar para o exterior e precisa de moeda estrangeira, o agente autorizado pelo Banco Central a operar no mercado de câmbio recebe do turista brasileiro a moeda nacional (Real) e entrega (vende) a moeda estrangeira.

Na compra de um e-commerce (loja virtual) de origem estrangeira o consumidor no Brasil paga em Reais, mas é necessário fazer o câmbio para pagar o proprietário do e-commerce internacional que quer receber em moeda estrangeira. Neste caso também se faz necessário um operador de câmbio, mesmo que a transação seja online (e-commerce).

Ou ainda, quando um exportador brasileiro vende sua mercadoria para um cliente numa nação estrangeira, o pagamento será feito pelo cliente em moeda estrangeira e um operador de câmbio nacional fará a conversão para a moeda local, podendo assim pagar o exportador.

2. O que é taxa de câmbio?

Taxa de câmbio define a relação de troca de uma moeda para outra, ela reflete o preço de uma moeda em unidades ou frações (centavos) em relação a outra moeda. No Brasil, a moeda estrangeira mais negociada é o dólar dos Estados Unidos, por isso, a cotação mais comumente utilizada para o Real está relacionada ao dólar, podendo se apreciar ou se depreciar.

3. Como comprar ou vender moeda?

Atualmente, as operações de câmbio podem ser livremente contratadas pode meio de uma instituição autorizada pelo Banco Central do Brasil, mais especificamente por bancos e corretoras especializadas. Nessas operações serão observados os princípios da fundamentação legal e capacidade financeira dos compradores e vendedores.

4. Existe uma quantia máxima para comprar ou vender moeda?

Não existe limite para comprar ou vender moeda, contudo, durante a operação deverá ser comprovada a capacidade financeira bem como a origem dos recursos envolvidos na operação. Conforme o montante aumenta, maiores serão as garantias observadas e exigidas.

5. Qualquer um pode comprar ou vender moeda?

Sim, inclusive os menores de 16 anos, desde que devidamente representados por seus representantes legais. Os operadores de câmbio saberão informar os requisitos para compra (venda) contemplando pequenas somas, grandes somas e operações com regulamentação específica: exportação, importação, remessas de capital, investimentos etc.

6. Quais os documentos devo ter para comprar moeda (para pessoa física e jurídica)?

Os documentos que devem ser apresentados dependem do tipo e montante da operação, contudo, em todos os casos serão solicitados pelo menos: RG (RNE), CPF e comprovante de endereço.

Se você nunca comprou (vendeu) moeda estrangeira, será necessário fazer um cadastro informando os seguintes dados:

Pessoa Física

  • Identificação: Nome completo, CPF, data de nascimento, país de nascimento;
  • Endereço: Rua, número, bairro, CEP e estado;
  • Contato: E-mail, telefone e celular.

Pessoa Jurídica

  • Documento de identificação (Cartão CNPJ, contrato social e última alteração do contrato social);
  • Ficha cadastral;
  • Assinatura do contrato de câmbio;

7. Por que manter o comprovante da operação?

O comprovante da operação é o documento que garante a licitude e a origem da operação.

8. Como funciona o cartão Bexs Multimoedas?

Trata-se de um cartão pré-pago internacional, recarregável, com funções de compra e saque em caixas ATM com bandeira VISA PLUS (em mais de 200 países do mundo), por meio da senha do cliente.

O cartão permite cargas em até seis moedas distintas, simultânea ou alternativamente. As moedas disponíveis são: Dólar Americano, Euro, Libra Esterlina, Dólar Canadense, Australiano e Neozelandês.

9. Como ativo o meu cartão Bexs Multimoedas e verifico o saldo?

No site https://meu.brasilprepagos.com.br/bexs e do aplicativo Bexs Multimoedas o cliente acessa a sua conta, informando o número do cartão e a data de nascimento. Em seguida, logo abaixo, constará a opção para ativar cartão. Na área restrita também é possível consultar o seu saldo por moeda.

10. Como proceder quando o cartão for roubado ou perdido?

O cliente deve ligar diretamente para a central do cartão solicitando o bloqueio por meio dos telefones: +55 011 4003-2712 e nas demais localidades 0800-888-1221. Caso o cliente esteja no exterior: +55 011 3588-4848. Um novo cartão para substituição poderá ser requisitado.

11. Cross-border

É o termo utilizado para definir a venda (ou compra) de bens e serviços que envolve dois ou mais países. Operações que envolvam vendas e compras de bens brasileiros tendo como origem, ou destino, países estrangeiros são denominadas cross-border.

12. e-Commerce

O e-commerce, ou comércio eletrônico, é uma modalidade de comércio que realiza suas transações por meio lojas e plataformas virtuais que ofertam produtos e serviços. Atualmente dezenas de milhões de brasileiros fazem compras na internet via celular e computadores acessando essas plataformas virtuais.

13. e-Commerce cross-border

Refere-se a modalidade de comércio eletrônico na qual o comprador e a plataforma de venda não se encontram no mesmo país. Quando um brasileiro, ou um residente no Brasil, efetua uma compra numa loja/plataforma online estrangeira damos o nome de cross-border para esta operação de transação de e-commerce.

14. Cartão de crédito internacional:

É um veículo de pagamento que a partir da autorização de crédito do banco emissor, autoriza a compra de um bem ou serviço, presencialmente ou online. O portador do cartão, normalmente, paga todas suas despesas numa data determinada, a data do vencimento do seu cartão de crédito.

Este cartão permite a aquisição de bens e serviços em moeda estrangeira, seja online (e-commerce) ou presencialmente.
No Brasil, menos de 20% dos cartões de crédito tem autorização para compras internacionais.

15. Cartão de crédito nacional:

É um veículo de pagamento que a partir da autorização de crédito do banco emissor, autoriza a compra de um bem ou serviço, presencialmente ou online. O portador do cartão, normalmente, paga todas suas despesas numa data determinada, a data do vencimento do seu cartão de crédito.

Este cartão não permite a aquisição de bens e serviços em moeda estrangeira, seja online (e-commerce) ou presencialmente.
No Brasil, mais de 80% dos cartões de crédito não tem autorização de compras internacionais.

16. Cartão de débito:

É um veículo de pagamento que a partir do débito imediato de uma conta bancária autoriza a compra de um bem ou serviço.

Este cartão permite a aquisição de bens e serviços em moeda estrangeira, seja online (e-commerce) ou presencialmente.

17. Boleto

É um dos principais métodos de pagamento utilizados no Brasil. Trata-se de título de cobrança que pode ser pago em bancos, ou qualquer outra instituição conveniada, até a data de vencimento indicada. Os boletos apresentam informações básicas de cobrança e possuem um código de barras permitindo que o pagamento seja feito online ou presencialmente em bancos ou outras instituições.

Este veículo de pagamento não permite a aquisição de bens e serviços em moeda estrangeira, seja online (e-commerce) seja presencialmente.

18. Transferência bancária:

É um dos principais métodos de pagamento utilizados no Brasil. Nesta modalidade o pagamento é feito diretamente entre a conta que é debitada e a conta que é creditada. As transferências são realizadas respeitando algumas regras como montante envolvido e sofrem restrições de calendário, como os finais de semana e horários de disponibilidade.

Este veículo de pagamento não permite a aquisição de bens e serviços em moeda estrangeira, seja online (e-commerce) seja presencialmente. Uma transferência bancária que envolva câmbio só pode ser feita por meio de um banco ou corretora especificamente autorizada.

19. API

API é uma sigla e que na sua forma extensa em inglês refere-se a "Application Programming Interface". Em português a tradução seria "Interface de Programação de Aplicativos".

É por meio de uma API é que uma empresa possibilita a integração de seus sistemas e aplicativos aos sistemas de terceiros. Uma boa API apresenta instruções e demonstrações de uso claras, e objetivamente documentadas, para facilitar a integração de seus sistemas e sotfwares com parceiros e outros terceiros.

As grandes empresas da nova economia como Google, Apple, Facebook e Amazon são notórias promovedoras de APIs permitindo que muitos dos seus sites e aplicativos estejam conectados, ofereçam aplicativos de terceiros e até sejam distribuídos por outros sites e empresas de tecnologia da internet.

Nas indústrias financeiras e de pagamentos não é diferente, uma API pode colaborar com a expansão da prestação de serviços e processamento ao facilitar a conexão entre diferentes sistemas e aplicativos.