SHA, BEN e OUR – O que é?

14 . 09 . 2020

Se você já contratou remessas internacionais, já deve ter se deparado com siglas SHA/BEN/OUR no comprovante SWIFT, mas você sabe o que elas significam? Acesse o artigo do Bexs e entenda.

SHA/BEN/OUR são siglas utilizadas para identificar o responsável pelo pagamento das taxas cobradas em uma transação internacional. Mas o que são essas taxas e por que elas existem?

 

Quando realizamos um pagamento ou desejamos receber por uma transação comercial com outro país, uma remessa internacional é enviada através de um banco que atue em câmbio, movimentando o capital de um local ao outro. Sendo assim, para enviar um pagamento em dólar americano, por exemplo, é necessário que o seu banco brasileiro faça a conversão do real para o dólar e envie a remessa para um banco nos Estados Unidos.

 

Para transferir o dinheiro de um país para o outro, é necessário que o banco do remetente tenha um correspondente cambial no local de destino. Muitas vezes, o banco responsável por enviar a remessa não é correspondente cambial do banco do destinatário, tornando necessária a atuação de um banco intermediário que será responsável por receber a transação internacional e repassar para o banco de destino final.

 

Por exemplo: Supondo que o remetente trabalhe com um banco A no Brasil e precisa transferir para o destinatário que trabalha com um banco B nos Estados Unidos, mas eles não são correspondentes cambiais. O banco A, no entanto, possui o banco C como correspondente, que também fica nos Estados Unidos. A remessa será, então, enviada do banco A para o banco C para só então ser transferida, já em dólar, do banco C para o banco B, conforme no esquema abaixo:

exemplo de cadeia de correspondentes cambiais
O exemplo utilizado ainda é simples e dependendo da localização e do banco utilizado pelo remetente/destinatário da remessa, mais de um intermediário pode ser necessário na transação. Isso é o que chamamos de sistema interbancário.

 

Essas transferências interbancárias geram custos de transação e podem ser pagos por meio de três modalidades que são oferecidas no momento do fechamento da remessa para o emissor:

 

OUR (emissor): todos os custos da transação bancária são cobradas do emissor (contratante). Com essa modalidade, o beneficiário recebe o valor total da transferência.

 

BEN (beneficiário): Com essa modalidade, o beneficiário é responsável por arcar com os valores dos custos da transação bancária. Ele irá receber o valor da transferência realizada pelo emissor com o desconto do valor cobrado pelos bancos.

 

SHA (shared): O emissor e o beneficiário irão dividir o valor total dos custos da transação bancária. Com essa modalidade, o emissor pagará por metade do valor cobrado pelos bancos e o beneficiário receberá o valor da remessa enviada, com desconto da metade do valor cobrado pela transação.

 

Onde encontrar essa informação?

 

Quando uma das modalidades é selecionada pelo emissor da remessa internacional, ela ficará marcada no Comprovante SWIFT (Society For Worldwide Interbank Financial Telecommunication) e poderá ser localizada no campo “details of charges”, marcado na imagem a seguir.

 

O SWIFT é o código utilizado para identificar o banco, agência e conta de origem do remetente da transação e é necessário para qualquer operação de remessas internacionais.

Você pode saber mais sobre o que é o código SWIFT ao clicar no nosso artigo aqui.

 

Exemplo de Comprovante SWIFT com o campo "details of charges" marcado.

Resumo
Agora que você entendeu o que são as modalidades de pagamento Our, Sha e Ben, fique atento ao receber/realizar remessas e com as cobranças interbancárias na operação.
Se você realiza remessas internacionais para a sua empresa, conte com o Bexs Banco para ter um atendimento consultivo com especialistas em câmbio. Conheça as melhores soluções de câmbio para o seu negócio! Clique Aqui!

Leave a reply