O Mercado de Venture Capital no Brasil

16 . 09 . 2020

Se você quer saber sobre o mercado de Venture Capital no Brasil, quais perfis de empresa receberam mais investimentos e como é a dinâmica dos aportes no país, leia este artigo do Bexs Banco.

O mercado brasileiro de investimentos tem vivido uma revolução nos últimos anos. Esse movimento ocorreu tanto pela taxa de juros em patamares baixos históricos, quanto pelo mercado potencial do país. É perceptível como tal mudança se disseminou para todos os tipos de investimentos, incluindo o segmento chamado “de risco”, de Venture Capital (VC).

 

Fazendo um zoom neste recorte específico de VC, o Brasil encontrou dois grandes fenômenos que descrevem a dinâmica do mercado atualmente. O primeiro foi em relação aos empreendedores que passaram a apostar em projetos nos quais o uso de tecnologia – cada vez mais acessível – trouxe grandes mudanças para o mercado, bem como na experiência ofertada aos consumidores. 

 

Os consumidores passaram a consumir experiências mais fluidas e digitais, oferecidas por essas novas empresas tecnológicas que atuam em setores como financeiro, saúde, educação e mobilidade urbana. Segundo a associação Brasileira de Startups (ABStartups) já são mais de 12.700 startups no país (crescimento de 288% desde 2015).

 

O segundo fenômeno veio com o aumento na disposição dos investidores em apostar nessas empresas de crescimento explosivo. Os números são surpreendentes: no total US$ 2,7 bilhões de capital de risco foram investidos em startups brasileiras em 2019, através de 285 aportes, em 260 rodadas de investimento. Já o capital comprometido total foi recorde dos últimos anos, principalmente em decorrência do alto volume de fundraising em 2018 e do aumento relevante em operações de Venture Capital em 2018 e 2019. Capital Comprometido Total refere-se ao capital de investidores já aportado ou comprometido a aportes futuros.

 

 

 

Perfis de Empresas Que Atraem os Investidores

 

A maior parte das empresas que recebem investimentos de Venture Capital estão em estágios iniciais. 62% das rodadas foram para startups em estágios de Pré-Seed: onde ocorre a primeira rodada de investimento para montagem do time, desenvolvimento e teste de MVP; e Seed: onde os recursos são utilizados para expandir os esforços de vendas da empresa, aprimorar o serviço, etc.

 

Entre os aportes realizados, 20% foram destinados às Fintechs (empresas de tecnologia que atuam no mercado financeiro), representando um total de 57 investimentos (de 285 realizados em 2019) e US$ 935 milhões.

 

 

 

Apesar de um cenário de ambiente regulatório complexo no Brasil, outra categoria de empresas que demonstrou crescimento considerável foi a de Healthtechs (empresas de tecnologia que atuam na área da saúde). A quantidade de rodadas de investimento destinadas à estas empresas saltou 140% em 2019 vs. 2018, e o volume de recursos cresceu em 406%, representando mais de US$ 43 milhões.

 

 

Por que Fundraising é Importante para a Economia?

 

Empresas inovadoras e modelos de negócio disruptivos possuem papel fundamental na economia de um país, ora pela sua capacidade de atração de investimentos estrangeiros, ora pela nova dinâmica de mercado gerada pelos seus serviços, criação de empregos e estímulo a um ambiente de negócios dinâmico. Na medida em que o mercado de Venture Capital se desenvolve e aposta em empresas inovadoras, a concorrência se torna mais acirrada e as empresas se veem pressionadas para aumentar a sua produtividade, promovendo eficiência geral da economia brasileira.

 

Neste quesito, o Brasil ainda tem muito espaço para aumentar o investimento e Venture Capital. Enquanto em países desenvolvidos a relação investimento/PIB chega a 2%, no Brasil esse valor ainda é de 0,2% – ou seja: possui potencial de ser até 10x maior. (Abvcap)

 

 

 

Quais Cases de Sucesso Temos com Investimentos de VC?

 

Como exemplo de empresas que se tornaram referência em serviços nos seus mercados transformando a experiência de consumidores em diversos setores, sendo referências do  ecossistema brasileiro de startups nos últimos anos: Wildlife, Gympass, QuintoAndar, e Loggi.

 

Essas empresas se destacaram perante os investidores por trazerem propostas inovadoras para resolver problemas enraizados do mercado, melhorando, consideravelmente, o acesso e a experiência do cliente. Como exemplo, o Gympass ofereceu uma maneira das empresas fomentarem a saúde e prática esportiva dos seus funcionários, oferecendo planos de valores muito mais baixos e acesso a academias em diversas as regiões.

 

Outro exemplo é QuintoAndar que revolucionou o mercado de locação de imóveis ao oferecer contratos sem fiador e sem cartório, permitindo que locatários e locadores pudessem fechar contratos até quatro vezes mais rápido do que via imobiliárias convencionais. 

 

Câmbio nas Operações

 

As operações de constituição de fundos de venture capital costumam envolver remessas internacionais. Em 2019, 71% do volume investido em empresas brasileiras era de origem estrangeira, conforme apontado no gráfico abaixo. 

 

A movimentação de capital que não está presente em “solo brasileiro” e é transferida para o fundo através de uma operação de ingresso. Todas as operações de capital que “cruzam fronteiras” vão demandar a atuação de um banco especializado que possa orientar sobre as etapas da operação de câmbio com uma especial atenção à documentação envolvida.

 

 

Conheça as soluções de pagamento do Bexs Banco e conte com uma equipe de especialistas com mais de 30 anos de mercado. Contrate a solidez de um banco e a rapidez de uma empresa digital. Clique aqui para saber mais.

Leave a reply