O ano novo chinês e a relação Brasil e China

11/02/2021

Dê boas-vindas ao ano novo chinês 4719, regido pelo búfalo e pelo elemento metal. Entenda mais sobre a data, aspectos culturais e a histórica relação comercial entre o Brasil e a China.

 

 

O calendário chinês é o mais antigo do mundo e leva tanto o Sol quanto a Lua em consideração. O ano possui doze lunações (354 dias) e, a cada três anos, ganha um mês a mais para se equiparar ao ano solar (365 dias).

 

O horóscopo chinês tem doze signos e cada ano é regido por um animal sagrado. Saímos do ano do rato e entramos no do búfalo. Espera-se que a regência desse animal traga prosperidade para os negócios, incentivo ao pensamento lógico, à praticidade e à constância. As principais virtudes para 4719 são paciência e perseverança.

 

Celebração na cultura chinesa

 

O ano novo chinês é o feriado mais importante do país. Todo o país para por 1 ou 2 semanas e milhões de pessoas se deslocam para visitar suas famílias. Por isso, a celebração pode afetar negócios e importações nesse período.

 

Segundo a tradição, casais e pessoas mais velhas presenteiam os mais jovens com um envelope vermelho, chamado hong bao. Dentro, colocam dinheiro, sempre com notas novas e em número par. Mas não se deve abrir o envelope na hora.

Corrente comercial Brasil-China

 

No ano de 2020, a China se tornou a maior parceira comercial da história do Brasil. Pela primeira vez, a corrente comercial brasileira com um país ultrapassou a marca de US$ 100 bilhões. Segundo a Secretaria de Comércio Exterior, foram movimentados US$ 101,728 bi em importações e exportações entre os dois países.

 

A China é a nossa principal parceira comercial desde 2009. A relação passou por dois momentos significativos: o crescimento das exportações chinesas para o Brasil nos anos 1990, devido ao emparelhamento do real com o dólar, e o crescimento das exportações brasileiras para a China nos anos 2000, graças ao boom das commodities.

 

Os principais produtos do Brasil enviados para a China são soja, carnes, minério de ferro e petróleo. As exportações bilaterais saltaram de US$ 16 bi em 2008 para US$ 67 bi no ano passado. Já as importações brasileiras demandam uma vasta gama de produtos manufaturados chineses.

 

Investimento direto externo

 

Segundo a PwC, houve 83 operações de investimento chinês no Brasil de 2010 a 2019, somando um total de US$ 55,1 bilhões. Os principais setores visados pelos investidores são relacionados à infraestrutura e commodities, como energia elétrica, portos, aeroportos, petróleo e derivados, mineração, agricultura e automóveis.

 

Nos últimos anos, o investimento chinês chegou ao setor de tecnologia brasileiro. A operação mais significativa dessa empreitada foi a aquisição da 99 App pela Didi Chuxing por aproximadamente US$ 600 milhões.

 

O Bexs Banco está pronto para colaborar com uma rápida evolução dos negócios no Brasil, facilitando as operações comerciais e as transações financeiras internacionais. Acreditamos que 2021 pode ser um ano marcante para uma maior inserção do país na economia global. Conheça os nossos serviços de comércio exterior e remessas.

Últimas notícias

Receba informações do mercado, de investimentos e insights sobre tecnologia digital integrando pagamentos e câmbio

Suas informações estão seguras conosco :)